Pessoas mais velhas têm mau cheiro na pele?

Em cima da nossa pele, possuímos um manto hidrolipídico, formado de sebo e água. Nas pessoas mais jovens, este manto possui um pH levemente ácido e a bactéria que se aloja na pele se alimenta do sebo, de maneira harmoniosa. Assim, a pele permanece íntegra, funcional, saudável e protegendo o que é necessário. 

Contudo, à medida que vamos envelhecendo, nossa pele vai se tornando alcalina, o contrário do ácido, e, realmente, o cheiro muda, podendo ser desagradável, porque é diferente. Por vezes, entramos na casa de uma pessoa idosa e sentimos um cheiro distinto. 

Mas o que fazer? A questão não é só o mau cheiro, mas sim a desproteção da pele. No idoso, é muito mais fácil ter sensibilidade, dermatose, etc. 

Uma alternativa para combater o mau cheiro é a manipulação de sabonetes com o pH levemente ácido, assim como seguir uma rotina alimentar mais saudável. Porém, o principal é manter a pele íntegra. Não se deve usar sabonetes inadequados, fumar cigarro, consumir bebida alcoólica em excesso e beber muito café. Além disso, tem amaciantes que não são muito bons e podem também deixar resíduos na pele. Assim, existem vários fatores que pioram as condições da pele. 

Outro ponto importante a se considerar é a relação entre o intestino e a pele. Quando o indivíduo possui a síndrome do intestino irritável, provavelmente, a pele dele também responde negativamente. E, quando não se tem ácido, de maneira equilibrada, na pele, é muito mais fácil contrair micose. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *