Melasma tem tratamento: descubra o que ninguém te contou!

O tema de hoje é melasma! É um assunto extenso e quero aproveitar para responder todas as dúvidas possíveis de vocês.

MINHA EXPERIÊNCIA PESSOAL

Para quem não sabe, eu já tive melasma por conta do abuso de sol. Atualmente, não posso tomar sol e me conscientizei disso. Porém, quando eu tinha 33 ou 34 anos e tive melasma, não sabia o que estava acontecendo.

Eu vou fazer 53 anos agora em dezembro, na faculdade de farmácia, antigamente, quando me formei com 31 anos, nós não falávamos de cosméticos, apenas de medicamentos. Logo, eu tinha melasma, era formada como farmacêutica e não sabia que o que eu tinha era melasma. Apenas sabia que tinha manchas muito fortes no rosto, e não podia usar blush porque piorava mais ainda a situação. Fui descobrir anos depois, quando comecei a fazer cursos de cosmetologia, que é o que eu mais gosto.

Hoje eu liguei para minha mãe e pedi para ela me mandar uma foto em que eu havia tomado muito sol, mas ela não achou! Quando eu era mais nova, a gente ia para praia, para a chácara do meu avô, e eu tomava muito sol no rosto e no colo, isso me causou o melasma e eu comecei a fazer uso da hidroquinona. Este medicamento clareava meu rosto em até 15 dias, deixando minha pele sem nenhuma mancha. Mas as manchas apareciam novamente muito rápido, então eu tinha que passar hidroquinona novamente. Eu não tinha conhecimento nenhum sobre filtro físico, ácidos, cosméticos, e fiquei muitos anos dessa forma. Inclusive, eu tinha manchas de confetes no rosto.

As manchas são melanina, produzidas pelo melanócito, quando recebemos radiação na pele, a pigmentação transferida para a superfície é uma proteção contra a radiação.  

O TRIPÉ DO TRATAMENTO DE MELASMA

Eu sempre falo que o tratamento do melasma é um tripé: tratamento externo, com produtos que você vai passar na sua pele; o tratamento oral, consumo de antioxidantes e medicamentos em geral; e compromisso, porque não adianta você utilizar essas coisas e não tomar os cuidados devidos, como não tomar sol, que é o pior inimigo do melasma!

Frequentemente me enviam mensagem no direct do instagram perguntando “Doutora, o que passo no meu rosto para tratar o melasma?”, porém o tratamento não se resume a indicar uma medicação. É preciso conversar com essa pessoa, saber seu histórico familiar, se seu melasma tem fatores primários, secundários ou genéticos, muitas coisas!

O QUE CAUSA O MELASMA?

Fatores causadores do melasma:

  • Exposição ao sol;
  • Medicações (como hidroxicloroquina, antivirais);
  • Poluição;
  • Tabagismo;
  • Alimentação;
  • Genética.

O melasma não é uma deficiência de antioxidante. Ele também é uma oxidação, mas não é só isso!

A Marluce retrata que as manchas no rosto dela apareceram quando ela trabalhava na cozinha do restaurante, por conta do calor vindo do bafo do fogão. Uma vez que todo calor é radiação infravermelha, isso estimula sua pele a produzir as manchas como mecanismo de defesa.

Tomar sol em qualquer parte do corpo reflete no rosto. Ou seja, é possível desencadear manchas no rosto por conta da exposição ao sol de qualquer parte do corpo.

O bronzeamento artificial possui os mesmos malefícios que o sol, assim pode causar manchas, câncer e fotoenvelhecimento.

Existe também o melasma hormonal, é indicado que você se consulte com seu ginecologista ou endocrinologista, pois não adianta tomar todos os cuidados e não efetuar um tratamento que equilibre seus hormônios.

A radiação UVA e a luz visível (presente nas telas de smartphones, televisões, notebooks, computadores etc) também são responsáveis por fazer com que haja o desenvolvimento do melasma e existem produtos para evitar que isso aconteça.

COMO TRATAR O MELASMA?

Água é a base de tudo! Beber muita água é essencial para manter uma pele hidratada e saudável. A hidratação externa também é muito importante, porque as células se comunicam. O melanócito, que é a célula que produz o pigmento, não fica na superfície. Mas, quando a célula da superfície está bem tratada, esta se comunica com o melanócito.

Para equilibrar as manchas, eu gosto muito da ação sinérgica. O que é isso? Quando a gente faz o home care, nós colocamos vários princípios ativos ao mesmo tempo. Isso desencadeia uma potencialização do resultado.

Perguntaram se máscara caseira auxilia no tratamento do melasma, depende da máscara. A argila ajuda, principalmente a branca, mas não é o suficiente.

Em casos de estresse, tem um princípio ativo que se chama lumiskin, recomendado para pessoas que sofrem com o reflexo do estresse no melasma.

Falando de produtos para passar nas manchas, eu recomendo o uso de Illuminate, presente na minha farmácia, um conjunto com oito clareadores! Este kit dura um mês.

Deve-se utilizar muito filtro solar, pelo menos duas vezes ao dia, se o melasma estiver controlado, e três vezes caso não esteja. O filtro solar com óxido de ferro protege a nossa pele da radiação azul.

O picnogenol é fantástico no tratamento de melasma, mas a associação com vitamina C, melão de cantaloupe, e outros é excelente para potencializar os resultados.

O tempo para ver resultados a partir da utilização dos produtos da minha linha depende de cada caso. Fototipos 1, 2 e 3 têm resultados em um período de tempo menor que o fototipo 4.

Para quem tem acne, é preciso tratar a acne primeiro e depois as manchas. Porque a acne vai causar uma hipercromia pós-inflamatória, então você vai continuar manchada. Quando estiver equilibrada, você pode começar a tratar as manchas.

Quem trabalha no sol e possui melasma não tem o que fazer. Evitar a exposição ao sol é a parte principal no tratamento. É primordial usar bastante filtro solar para se proteger do câncer de pele!

Tratando-se de manchas nas mãos, o recomendado é fazer uso de muito filtro solar, mas pode-se utilizar também clareador de manchas ou luvas com ácido kójico.

Tenho um curso sobre melasma disponível para ensinar tudo que vocês precisam saber para tratá-lo.

HIDROQUINONA E OUTROS MALEFÍCIOS

Tem mulheres que relatam que fizeram procedimentos e o melasma voltou. Não conheço uma pessoa que usou hidroquinona sem ter o retorno do melasma de uma forma pior. As pintas brancas após o uso desse medicamento é irreversível, as manchas de confetes aparecerem porque a hidroquinona mata os melanócitos.

Ademais, o uso de hidroquinona pode ocasionar ocronose, uma doença que as manchas são extremamente escuras. Há uma degradação de colágeno, nada consegue cobrir a pele, nenhuma base.

O Jato de Plasma vai agredir a pele, podendo causar uma hiperpigmentação pós inflamatória: após a cicatrização da pele, ela vai produzir pigmento como defesa.

Procedimentos estéticos agressivos pioram a situação do melasma, após 3 a 8 meses acontece o retorno das manchas de maneira triplicada.

Quanto mais escura for a sua pele, mais pigmento ela realiza, então é muito fácil ficar manchada.

O FILTRO SOLAR É UM ALIADO, MAS ATENTE-SE! 

Ao usar filtro solar, é importante se atentar ao PPD, que precisa conter três sinais de mais (+++), pois este é responsável por proteger contra radiação UVA, responsável pelas manchas. O FPS protege contra a radiação UVB, que apenas deixa você vermelha.

Usem filtro solar com cor de base. 

Para diferenciar o filtro físico do filtro químico, é fundamental se atentar à composição do produto. O filtro físico vai ter exclusivamente dióxido de titânio e óxido de zinco na sua composição, diferente do filtro químico.

Não adianta tratar melasma com filtro solar químico, precisa ser físico, filtro solar barreira! 

 

Achou este conteúdo útil? Compartilhe com suas amigas nos links abaixo e deixe seu comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *